Vacinação

Procure uma Unidade de Saúde mais próxima de sua casa ( de segunda-feira a sexta-feira das 7h às 16h) para as vacinações: http://santaisabel.sp.gov.br/pmsiportal/ubs/ Ou ligue 4656-4444 (de segunda-feira a sexta-feira das 8h às 17h).

VACINAÇÃO

É a administração de vacinas (substâncias preparadas) para a estimulação da resposta imunológica com a finalidade de prevenir doenças em uma população.

 

Calendário Básico de Vacinação da Criança:

 

  • Ao nascer

•  Vacinas: BCG – ID – dose: única – Doença evitada: Formas graves de tuberculose;

•  Vacina: contra hepatite B (1) – dose: 1ª – Doença evitada: Hepatite B.

 

  • 1 mês

Vacina: contra hepatite B – dose: 2ª  – Doenças evitadas: Hepatite B.

 

  • 2 meses

Vacina: tetravalente (DTP + Hib) (2) – dose: 1ª  – Doenças evitadas: Difteria, tétano, coqueluche, meningite e outras infecções causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b;

Vacina: VOP (vacina oral contra pólio) – dose: 1ª – Doença evitada: Poliomielite (paralisia infantil);

Vacina: VORH (Vacina Oral de Rotavírus Humano) (3) – dose: 1ª  – Doenças evitadas: Diarreia por Rotavírus;

Vacina: tetravalente (DTP + Hib) – dose: 2ª  – Doenças evitadas: Difteria, tétano, coqueluche, meningite e outras infecções causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b.

 

  • 4 meses

Vacina: VOP (vacina oral contra pólio) – dose: 2ª  – Doença evitada: Poliomielite (paralisia infantil);

Vacina: VORH (Vacina Oral de Rotavírus Humano) (4) – dose: 2ª  – Doenças evitadas: Diarreia por Rotavírus.

 

  • 6 meses

Vacina: tetravalente (DTP + Hib) – dose: 3ª  – Doenças evitadas: Difteria, tétano, coqueluche, meningite e outras infecções causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b;

Vacina: VOP (vacina oral contra pólio) – dose: 3ª  – Doença evitadas Poliomielite (paralisia infantil);

Vacina: contra hepatite B – dose: 3ª  – Doença evitada: Hepatite B.

 

  • 9 meses

Vacina: contra febre amarela (5) – dose: inicial – Doença evitada: Febre amarela.

 

  • 12 meses

Vacina: SRC (tríplice viral) – dose: única – Doenças evitadas: Sarampo, rubéola e caxumba.

 

  • 15 meses

Vacina: VOP (vacina oral contra pólio) – dose: reforço – Doença evitada: Poliomielite (paralisia infantil);

Vacina: DTP (tríplice bacteriana) – dose: 1º reforço – Doenças evitadas: Difteria, tétano e coqueluche.

 

  • 4 – 6 anos

Vacina: DTP (tríplice bacteriana) – dose: 2º reforço – Doenças evitadas: Difteria, tétano e coqueluche;

Vacina: SRC (tríplice viral) – dose: reforço – Doenças evitadas: Sarampo, rubéola e caxumba.

 

  • 10 anos

Vacina: contra febre amarela – dose: reforço – Doenças evitadas: Febre amarela.

(1) A primeira dose da vacina contra a hepatite B deve ser administrada na maternidade, nas primeiras 12 horas de vida do recém-nascido. O esquema básico se constitui de 03 (três) doses, com intervalos de 30 dias da primeira para a segunda dose e 180 dias da primeira para a terceira dose.

(2) O esquema de vacinação atual é feito aos 2, 4 e 6 meses de idade com a vacina Tetravalente e dois reforços com a Tríplice Bacteriana (DTP). O primeiro reforço aos 15 meses e o segundo entre 4 e 6 anos.

(3) É possível administrar a primeira dose da Vacina Oral de Rotavírus Humano a partir de 1 mês e 15 dias a 3 meses e 7 dias de idade (6 a 14 semanas de vida).

(4) É possível administrar a segunda dose da Vacina Oral de Rotavírus Humano a partir de 3 meses e 7 dias a 5 meses e 15 dias de idade (14 a 24 semanas de vida). O intervalo mínimo preconizado entre a primeira e a segunda dose é de 4 semanas.

(5) A vacina contra febre amarela está indicada para crianças a partir dos 09 meses de idade, que residam ou que irão viajar para área endêmica (estados: AP, TO, MA MT, MS, RO, AC, RR, AM, PA, GO e DF), área de transição (alguns municípios dos estados: PI, BA, MG, SP, PR, SC e RS) e área de risco potencial (alguns municípios dos estados BA, ES e MG). Se viajar para áreas de risco, vacinar contra Febre Amarela 10 (dez) dias antes da viagem.

 

Calendário de Vacinação do Adulto e do Idoso

 

  • A partir de 20 anos

Vacina: dT (Dupla tipo adulto)(1) – dose: 1ª  – Doenças evitadas: Difteria e Tétano; 2 meses após a 1ª dose contra Difteria e Tétano dT (Dupla tipo adulto) 2ª dose Contra Difteria e Tétano;

Vacina: Febre amarela (2) – dose: inicial – Doença evitada: Febre Amarela;

Vacina: SCR (Tríplicetr> viral) (3) – dose: única – Doenças evitadas: Sarampo, Caxumba e Rubéola

 

  • 4 meses após a 1ª dose contra Difteria e Tétano

Vacina: dT (Dupla tipo adulto) – dose: 3ª – Doenças evitadas: Difteria e Tétano.

 

  • a cada 10 anos, por toda a vida

Vacina: dT (Dupla tipo adulto) (4) – dose:  reforço – Doenças evitadas: Difteria e Tétano.

Vacina: Febre amarela – dose: reforço – Doença evitada: Febre Amarela.

 

  • 60 anos ou mais

Vacina: Influenza (5) – dose: anual – Doença evitada: Influenza ou Gripe;

Vacina: Pneumococo (6) – dose: única – Doença evitada: Pneumonia causada pelo pneumococo.

(1) A partir dos 20 (vinte) anos, gestante, não gestante, homens e idosos que não tiverem comprovação de vacinação anterior, seguir o esquema acima. Apresentando documentação com esquema incompleto, completar o esquema já iniciado. O intervalo mínimo entre as doses é de 30 dias.

(2) Adulto/idoso que resida ou que for viajar para área endêmica (estados: AP, TO, MA, MT, MS, RO, AC, RR, AM, PA, GO e DF), área de transição (alguns municípios dos estados: PI, BA, MG, SP, PR, SC e RS) e área de risco potencial (alguns municípios dos estados BA, ES e MG). Em viagem para essas áreas, vacinar 10 (dez) dias antes da viagem.

(3) A vacina tríplice viral – SCR (Sarampo, Caxumba e Rubéola) deve ser administrada em mulheres de 12 a 49 anos que não tiverem comprovação de vacinação anterior e em homens até 39 (trinta e nove) anos.

(4) Mulher grávida que esteja com a vacina em dia, mas recebeu sua última dose há mais de 05 (cinco) anos, precisa receber uma dose de reforço. A dose deve ser aplicada no mínimo 20 dias antes da data provável do parto. Em caso de ferimentos graves, a dose de reforço deverá ser antecipada para cinco anos após a última dose.

(5) A vacina contra Influenza é oferecida anualmente durante a Campanha Nacional de Vacinação do Idoso.

(6) A vacina contra pneumococo é aplicada durante a Campanha Nacional de Vacinação do Idoso nos indivíduos que convivem em instituições fechadas, tais como casas geriátricas, hospitais, asilos e casas de repouso, com apenas um reforço cinco anos após a dose inicial.

 

  • De 11 a 19 anos (na primeira visita ao serviço de saúde)

Vacina: Hepatite
B – dose: 1ª.  Segunda – 1 mês após a 1ª . Terceira – 6 meses após a 1ª – Doença evitada: Hepatite B;

Vacina: dT (Dupla tipo adulto) (2) – dose: 1ª. Segunda – 2 meses após a 1ª. Terceira – 4 meses após a 1ª + uma dose a cada 10 anos por toda a vida (5) – Doenças evitadas: Difteria e Tétano;

Vacina: Febre amarela (3) – dose: Reforço + uma dose a cada 10 anos por toda a vida- Doenças evitadas: Contra Febre Amarela;

Vacina: SCR (Tríplice viral) (4) – dose: única – Doenças evitadas: Contra Sarampo, Caxumba e Rubéola.

(1) Adolescente que não tiver comprovação de vacina anterior, seguir este esquema. Se apresentar documentação com esquema incompleto, completar o esquema já iniciado.

(2) Adolescente que já recebeu anteriormente 03 (três) doses ou mais das vacinas DTP, DT ou dT, aplicar uma dose de reforço. É necessário doses de reforço da vacina a cada 10 anos. Em caso de ferimentos graves, antecipar a dose de reforço para 5 anos após a última dose. O intervalo mínimo entre as doses é de 30 dias.

(3) Adolescente que resida ou que for viajar para área endêmica (estados: AP, TO, MA, MT, MS, RO, AC, RR, AM, PA, GO e DF), área de transição (alguns municípios dos estados: PI, BA, MG, SP, PR, SC e RS) e área de risco potencial (alguns municípios dos estados BA, ES e MG). Em viagem para essas áreas, vacinar 10 (dez) dias antes da viagem.

(4) Adolescente que tiver duas doses da vacina Tríplice Viral (SCR) devidamente comprovada no cartão de vacinação, não precisa receber esta dose.

(5) Adolescente grávida, que esteja com a vacina em dia mas recebeu sua última dose há mais de 5 (cinco) anos, precisa receber uma dose de reforço. A dose deve ser aplicada no mínimo 20 dias antes da data provável do parto. Em caso de ferimentos graves, a dose de reforço deve ser antecipada para cinco anos após a última dose.

 

IMPORTANTE

Somente um médico pode diagnosticar doenças, indicar tratamentos e receitar remédios. As informações disponíveis em Dicas em Saúde possuem apenas caráter educativo.

 

Fonte:

Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Imunizações.

Créditos: Biblioteca Virtual em Saúde do Ministério da Saúde.

PRESTAÇÃO DE CONTAS GERAL - COVID-19
CLIQUE AQUI
Skip to content
Estamos sempre preocupados com a necessidade de levar serviços a um maior número de clientes, então mudamos o site. Atenta às inovações de tecnologia e às principais tendências mundiais, está trazendo um site com recursos de acessibilidade, seguindo as recomendações do WCAG (Web Content Accessibility Guidelines), do W3C (World Wide Web Consortium), principal organização de padronização da World Wide Web, que desenvolve especificações técnicas e orientações para o mercado.
Com isso, pessoas com deficiência visual, baixa visão, daltonismo e mobilidade reduzida podem navegar em nosso site por meio de recursos que foram implementados para garantir este acesso, tais como alto contraste, aumento de fonte, teclas de atalho e navegação por teclado.
Para aumentar a fonte, é só clicar em "Aumentar a fonte" em nossa barra de acessibilidade. Caso queira voltar ao tamanho de fonte original, é só clicar em Reset.
Se for necessário, você também pode usar o zoom nativo do seu navegador, pressionando as teclas “Ctrl” e “+” para aumentar todo o site e “Ctrl” e “-“ para diminuir. Para voltar ao padrão, pressione “Ctrl” e “0”.
Este site tem melhor acessibilidade quando acessado nas versões mais atualizadas do seu navegador web. Utilize sempre a versão mais recente de seu software.
Teclas de atalho por navegadores
Internet Explorer, Google Chrome, Firefox:
“Alt” + “1” - ir para o conteúdo
“Alt” + “2” - ir para o menu
“Alt” + “3” - ir para o rodapé
Navegação por tabulação
Use a tecla Tab para navegar por elementos que recebem ação do usuário no site, tais como links, botões, campos de formulário e outros na ordem em que eles são apresentados na página, e Shift + Tab para retornar. Use as setas direcionais para acessar as informações textuais.